Superpopulação Mata

Texto Adaptado de "Overpopulation kills" de Teresa D'Amico, para o "The News Eagle"

Em certas épocas do ano como Natal, Carnaval e férias de Julho, podemos notar que há mais anúncios de "cães e gatos de graça". E mais animais abandonados nas ruas. A maioria das pessoas possui um animal. Cães e gatos (domesticados a partir de seus primos mais selvagens) são os animais de companhia mais comuns.Mas ao mesmo tempo que em alguns lugares há leis que, teoricamente,os protegem da crueldade, nós não temos leis que proíbam a procriação irresponsável de mais animais.

A cada dia, nos EUA, nascem 70 mil cãezinhos e gatinhos (em contraste com apenas 10 mil novos bebês humanos).A estatística no Brasil, é muito maior.Disso, resulta que milhões desses animais inocentes serão mortos, ou por terem nascido sem ninguém que cuide, ou por eutanásia, como forma de "controle de zoonoses".

Centenas de milhares mais serão abandonados por seus donos, negligenciados ou maltratados. Somente uns poucos com maior sorte terão a chance de viver suas vidas em um lar com amor.

Muitas pessoas não sabem que os gatos e cães podem ter sua primeira ninhada com apenas 5 meses de idade. Uma única ninhada pode criar a necessidade de 5 ou 6 donos dispostos a cuidar de um filhote. Com 2 ninhadas por ano, qualquer um pode ver como rapidamente a quantidade aumenta ! Já cansamos de ouvi:  a coisa mais responsável que um dono pode fazer é esterilizar seu animal de estimação.

A "solução" de matar os cães e gatos abandonados tem sido tolerada por tempo demais, como se não houvesse outro meio de lidar com o problema.A solução alternativa é simples: se as pessoas que desejam compartilhar sua vida com um animal de estimação adotassem animais dos abrigos e esterilizassem seus animais, a superpopulação de animais diminuiria e, um dia, cessaria. A produção de animais com fins lucrativos diminuiria e cessaria também, à medida que a demanda dos consumidores diminuísse.

E quais são os argumentos frequentes contra a esterilização ?

O custo ? O custo de esterilização é com certeza menor do que o custo envolvido em criar ninhadas e mais ninhadas. Também custa mais ao cidadão controlar e eutanasiar do que criar programas de esterilização a baixo custo.

E como fica o bem-estar do animal ? Com a esterilização, os animais têm menos ânsia de perambular e, portanto, menor chance de sofrerem acidentes ou serem maltratados.

Vários outros problemas de comportamento como, por exemplo, a necessidade de urinar para demarcar território, seriam reduzidos ou eliminados.O risco dos animais desenvolverem certos cânceres em idade avançada é bastante reduzido com a esterilização. Os animais vivem mais contentes também por viverem sem a frustração que é não poder realizar seu desejo sexual de imediato. E mais importante:  o número de animais sem dono seria reduzido.

"Eu não quero que meu bichinho fique gordo." A dieta e a falta de exercício é que são as causas principais de os animais ficarem obesos e não a esterilização.

"Eu não quero impedir o milagre da vida." Então faça um passeio até o abrigo de animais mais próximo e seja testemunha da tragédia causada por todos esses "milagres".

"Esterilizar não é natural." A nossa interferência na natureza criou essa superpopulação de animais. Agora é nossa responsabilidade resolver esse problema.

Então, por favor, esterilize seus animais de estimação. E se estiver pensando em adquirir um animalzinho, faça uma visita ao abrigo de animais mais próximo e salve uma vida que foi abandonada.

 

Compartilhe esta página com um amigo!

Seu nome:
Seu email:
Nome do recipiente:
Email do recipiente:
Se quiser escreva uma mensagem para seu amigo:


Clique aqui se quiser receber uma cópia de sua mensagem


[an error occurred while processing this directive]
visitantes desde 27/12/01